Dae, cambada! Supimpa? Demorou, mas cá estamos com um update por estas bandas. Muita coisa anda rolando na Loud e, em breve, aqui no blog também. Novidades para o Natal e para o Ano Novo! Hohoho!

Falemos agora sobre a guita que um amigo encomendou. Adalberto é o cara. Nasceu do contra, então hoje em dia tem problemas para achar uma guitarra que dê certo com ele. Abridor de latas e tesoura continuam sendo problema para o cara, mas espero que ao menos o empecilho com guitarra a gente tenha conseguido sanar. Saca só:


Adal’s guitar – especificações:
– Corpo em cedro e top em golden maple
– Escala em ébano e marcações a la PRS
– Tarraxas Wilkinson EZ Lock
– Captadores: Duncan JB (bridge), Vintage Strat Sergio Rosar (mid), Cabrera 59 (neck)
– Volume master com push-pull para single/humbucker da ponte e do braço simultaneamente; tonalidade master; chave de cinco posições
– Ponte tune-o-matic com esqueminha string thru body
– Regulada para tocar blue notes, bends chorosos e riffs grudentos de hard rock


Ainda em idade fetal.


Ultrasom com oito meses e meio de gestação.


Indo para a tinta, enfim!…


… E voltando assim 🙂


Guitarra do contra deve ter captador do meio do contra também.


Inclusive os passarinhos são do contra. Eheheh.


Para o alto e avante!


Pai e filha. Não é foto de um espelho.

E por enquanto é isso ae! foi muito divertido confeccionar essa guita, pois ser do contra é legal. A atenção precisou ser redobrada o tempo todo para não furarmos nada ao contrário, então o trampo garantiu uma adrenalina a mais. Chá verde e Meshugginha a todos! Adios!

  • Nós canhotos sofremos…rsrsrs
    Belo instrumento
    Parabéns!